segunda-feira, 16 de abril de 2018

A INFLUÊNCIA DA URETRITE NO DESENVOLVIMENTO DAS DISFUNÇÕES SEXUAIS

A uretrite é uma infeção da uretra, o canal que leva a urina desde a bexiga ao exterior do corpo. Corresponde a inflamação da mucosa interna da uretra. É uma doença normalmente de origem infecciosa, provocada por microrganismos, cujo contágio mais frequente costuma ocorrer por via sexual.

Entre as bactérias que mais costumam causar uretrites são: Nesseria gonorrheae, que pode desenvolver-se também na faringe e no canal do ânus, e Chlamydia trachomatis, que se desenvolve dentro das células. Outras bactérias que comumente provocam infeções no trato urinário também causam uretrite, como a Escherichia coli.
Uretrite também pode ser causada por vírus, especialmente em decorrência de alguma doença sexualmente transmissível. Gonorreia e clamídia estão entre as principais doenças venéreas capazes de provocar a inflamação. Além deles, os vírus causadores de HPV e herpes simples também parecem estar envolvidos nas possíveis causas da uretrite. 

Mas esta patologia também pode ser causada por fatores químicos, como por exemplo, o uso de espermicídas, e por motivos traumáticos, como uma cirurgia ou presença de um corpo estranho na uretra.

As infeções do trato urinário representam um problema de saúde grave, em parte devido à sua ocorrência frequente. As evidências clínicas e experimentais sustentam que a subida de microrganismos pela uretra é a via mais comum que conduz a infeções do trato urinário.
Nos homens a infeção pode depois de passar pela uretra se instalar na próstata, o que acontece em grande parte dos casos.

Já nas mulheres, devido a sua anatomia onde o canal da uretra é mais curto, os microrganismos geralmente deslocam-se para a uretra desde o canal vaginal. Na maior parte dos casos, as bactérias chegam do intestino grosso e alcançam a vagina a partir do ânus.

Os homens são muito menos propensos a desenvolver uretrites. Os microrganismos transmitidos por via sexual, decorrem principalmente da exposição sexual desprotegida. E na maioria dos casos estão associadas a Prostatite (inflamação da próstata), o que pode trazer sintomas diversos relacionados as disfunções sexuais. Entre os sintomas mais comuns estão a disfunção erétil e os distúrbios na ejaculação, podendo ser precoce, retardada ou não haver realmente ejaculação (anorgasmia).

Os sintomas mais comuns de Uretrite são:

Homens

  • Sangue na urina e/ou no sémen;
  • Febre e calafrios;
  • Secreção no pénis;
  • Ardor ao urinar;
  • Micção frequente e urgente;
  • Dor durante a relação sexual ou ao ejacular.
Mulheres

  • Dor abdominal;
  • Febre e calafrios;
  • Micção frequente e urgente;
  • Dor pélvica;
  • Secreção vaginal; 

Uma pessoa que for exposta a muitos parceiros ou tem um histórico de doenças sexualmente transmissíveis está sob maior risco de contrair uretrites.

O tratamento da Uretrite é realizado através de terapia farmacológica associada à terapia laser de baixa intensidade. Sendo o médico especialista a avaliar cada caso e por consequência definir um protocolo individualizado para o tratamento.


Após a 5.ª ou 6.ª sessões registam-se melhorias significativas no estado geral dos pacientes, diminuição das dores e dos outros possíveis sintomas e redução do processo inflamatório na sequência do aumento da irrigação sanguínea local.

Henrique Pedroso
Fisioterapeuta
henrique.pedroso@clinicadopoder.pt

Obtenha mais informações em Clínica do Poder.

Contacte-nos! 

VIVA COM SAÚDE, PODER E QUALIDADE DE VIDA!

GOSTE E PARTILHE MAIS E MELHOR SAÚDE!


Referências técnicas e científicas:

https://www.clinicadopoder.pt/pt/especialidades/urologia/uretrite

http://www.apurologia.pt/guidelines/Infeccoes-Urinarias.pdf

https://www.msdmanuals.com/pt-pt/casa/distúrbios-renais-e-urinários/infecções-do-trato-urinário-itu/uretrite

COSTA, Luís; PRÍNCIPE, Paulo. Infecção do tracto urinário. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, [S.l.], v. 21, n. 2, p. 219-25, mar. 2005. Disponível em:  http://rpmgf.pt/ojs/index.php/rpmgf/article/view/10126

HEILBERG, Ita; SCHOR, Nestor. Abordagem diagnóstica e terapêutica na infecção do trato urinário – ITU. Rev Assoc Med Bras 2003; 49(1): 109-16. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/%0D/ramb/v49n1/15390.pdf

Sem comentários:

Publicar um comentário