quinta-feira, 18 de abril de 2019

ANTIAGING – A BASE DA MEDICINA PREVENTIVA

A medicina Antiaging/Antienvelhecimento é uma medicina preventiva que tem como objetivo proporcionar-nos uma melhor qualidade de vida, atrasando sinais e sintomas relacionados com o envelhecimento. Não é o elixir da juventude, nem tem por objetivo acrescentar mais anos de vida, mas pode atrasar o nosso relógio biológico, reduzindo substancialmente a velocidade com que envelhecemos. O que a medicina faz, atualmente, muitas vezes, é prolongar a vida do utente à conta de prolongar a doença, inibindo ou atenuando os sintomas associados a esta. 

O que conhecemos como doença, é a consequência da soma de carências graduais, crónicas e cumulativas de matérias-primas básicas de que o nosso corpo necessita para funcionar com perfeição, associada a um processo inflamatório, também, crónico e cumulativo de intoxicações várias.

Dizem os geneticistas que temos condições para viver até aos 120-130 anos embora, nos tempos que correm, o tempo médio de vida se situe nos 78 anos
Investigações mostram que todas as doenças crónicas têm na sua base um componente inflamatório significativo.

Por exemplo, a inflamação do cérebro pode causar depressão, Doença de Alzheimer ou síndrome de déficit de atenção. Se forem os vasos do coração a ser atingidos, pode resultar num ataque cardíaco. Se forem os vasos do pénis, a disfunção erétil pode ser a consequência.

Ela é também a causa real da obesidade, com proporções epidémicas nos tempos que correm, da diabetes, da hipertensão arterial e da síndrome metabólica, aumentando ainda em 10 vezes a possibilidade de desenvolver cancro.

Podemos mudar a forma como os genes se expressam através de um conjunto de fatores como a nutrição, redução das toxinas, exercício físico, otimização hormonal, suplementação alimentar, controlo e redução do stresse e demais fatores que se prendem a um estilo de vida pouco saudável.

A proposta que oferecemos consiste em aproximar os parâmetros biológicos, metabólicos e hormonais dos indivíduos, aos níveis encontrados em uma pessoa saudável de 22 a 30 anos. É nesta idade que o ser humano atinge o apogeu do seu desempenho e, como tal, a partir daí, começa a envelhecer.


Sendo assim, a Medicina Antiaging tem como objetivos principais:
  • Promover, em qualquer idade, níveis elevados de bem-estar e saúde;
  • Tratar a saúde primeiro que a doença, prevenindo-a;
  • Ensinar a envelhecer sem ficar velho de forma a morrer-se novo o mais tarde possível.

Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não meramente a ausência de doenças ou enfermidades.

Sinta-se bem, consigo e com os outros!! 




Henrique Pedroso
Fisioterapeuta


VIVA COM SAÚDE, PODER E QUALIDADE DE VIDA!
GOSTE E PARTILHE MAIS E MELHOR SAÚDE!

Referências:
  1. http://www.esocite.org.br/eventos/tecsoc2011/cd-anais/arquivos/pdfs/artigos/gt004-tersaude.pdf
  2. http://www.cpgls.pucgoias.edu.br/8mostra/Artigos/SAUDE%20E%20BIOLOGICAS/Hormonios%20da%20prescricao%20medica%20a%20terapia%20individualizada.pdf
  3. http://www.admedic.pt/uploads/Programa_I-Simpo-sio-Portugue-s-de-Medicina-Anti-Envelhecimento-I-Curso-Pra-tico-Hormonas-Bioide-nticas_25.11.pdf
  4. COELHO, Manuel Pinto. Chegar a novo velho: Medicina do futuro. 19. ed. Lisboa: Prime Books, 11/2016. 260 p.
  5. https://clinicadopoder.com.pt/antiaging/
  6. https://www.clinicadopoder.pt/pt/especialidades/anti-aging


Sem comentários:

Publicar um comentário