segunda-feira, 7 de março de 2016

O SÍNDROME DE BURNOUT NOS PROFESSORES. INSTRUMENTOS EFICAZES PARA A SOLUÇÃO DO PROBLEMA!

O síndrome de Burnout (do inglês to burn out, queimar por completo) é definido como  um estado de esgotamento físico e mental cuja causa está intimamente ligada à vida profissional. É um quadro clínico que atualmente afeta muitas pessoas. São três os grupos profissionais especialmente atingidos por esta síndrome: MÉDICOS, ENFERMEIROS e PROFESSORES.

“Quase um terço dos professores do básico e secundário estão em Burnout”, o título da notícia que se refere ao estudo anunciado pelo  jornal “Público” no dia 2 de Fevereiro que choca com os seus resultados. Um estudo realizado com cerca de mil professores de escolas portuguesas revelou que 30% dos docentes estavam em Burnout, ou seja, exaustos emocionalmente e sem qualquer sentimento de realização profissional. O estudo revela também que existem entre 20 a 25% de docentes que sofrem de stresse, ansiedade e depressão.

Identifica-se  claramente com este estudo a gravidade da situação em que os professores das escolas portuguesas se encontram.


Desta forma, é preciso entender que o Burnout afeta não só o professor, mas também o contexto educacional, uma vez que o mal-estar sentido pode originar problemas de saúde, perda de motivação, irritabilidade, aumento dos níveis de absentismo e abandono da profissão, o que pode interferir na realização de objetivos pedagógicos.

A melhoria da saúde dos professores consegue-se através do programa que repõe a homeostase geral com a utilização integrada da Terapia laser e Otimização Hormonal, e sempre que necessário a Terapia de Reforço emocional e Psicológico. Estes são os instrumentos eficazes que dispomos na Clínica do Poder para repor as pessoas de novo no bom caminho, com ENERGIA, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA. 


A determinado momento, pacientes, ou até mesmo nós próprios, vamo-nos abaixo e não recuperamos desta prostração, o Burnout.
Por detrás desta prostração e desta dificuldade em recuperar, está a deficiência hormonal que, nem sempre é fácil compensar e superar, pois ao tentá-lo os pacientes por vezes mostram-se intolerantes e resistentes a tomar medicação de Reposição Hormonal, da qual tão desesperadamente precisam para recuperarem a sua Saúde, Energia e Esperança de Vida.

O Síndrome de Burnout, especialmente o grave, em meu entender, resulta de DEFICIÊNCIA HORMONAL, criada geneticamente e/ou por excesso de trabalho profissional. Salientam-se as seguintes causas:

- Stresse prolongado;
- Trauma severo;
- Stresse agudo;
- Excesso de produção de algumas hormonas;

Após algum tempo de stress mantido, com acentuada produção não só de ADRENALINA como de CORTISOL, a glândula endócrina deixa de produzir a quantidade necessária mesmo trabalhando continuamente: fica EXAUSTA e nunca mais recupera a eficácia ao longo de toda a vida, resultando em envelhecimento prematuro e causando múltiplas falências hormonais.

O Burnout mostra-se resistente à psicoterapia e aos anti depressivos. Podemos aprender a viver em Prostração / Burnout, mas porquê viver em Prostração, com o Burnout, se podemos viver sem ele? EXISTE A SOLUÇÃO! 

É fácil acontecer a estas pessoas serem DISCRIMINADAS.
Há muitos livros por aí, mas não parecem apresentar nenhuma solução para além de:
- Melhorar o Estilo de Vida;
- Condicionar a sua atividade profissional de forma a remover o stresse e outras formas de reduzir o stresse.

Os PROFESSORES sabem como a sua profissão é tão bela, interessante e exigente para cumprirem a sua PAIXÃO e COMPROMISSO, contribuir fortemente para a construção HARMONIOSA e BEM SUCEDIDA dos seus discípulos. Sendo esta a sua paixão porque haverão de usufruir menos da sua vida, se podem usufruir mais, porque haverão de SOFRER O TORMENTO DO BURNOUT?

Para tal, BASTA TRATAR-SE PARA DAR AO SEUS DISCÍPULOS MUITO MAIS E MELHOR.

Os princípios gerais aqui enunciados sendo verdadeiros para MÉDICOS, obviamente são verdadeiros para qualquer pessoa de qualquer grupo profissional, em condições correntes de PAZ, os grupos profissionais mais abrangidos são os PROFESSORES e ENFERMEIROS.
Neste âmbito na Clínica do Poder – Dr. José Pereira da Silva DISPOMOS DOS INSTRUMENTOS EFICAZES PARA REPOR AS PESSOAS DE NOVO NO BOM CAMINHO, COM ENERGIA, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA.

Dr. José Pereira da Silva
Médico Urologista

Se se encontra nesta situação contacte-nos estamos ao seu dispor!

PARTILHE esta informação para o conhecimento dos seus próximos e/ou para aqueles que possam estar a viver o mesmo problema. 



Sem comentários:

Publicar um comentário