segunda-feira, 12 de novembro de 2018

MENOPAUSA. E AGORA?


A menopausa é caracterizada por uma deficiência significativa de hormonas na mulher que causa um declínio na qualidade de vida.
A queda dos níveis de duas hormonas principais femininas - estradiol e progesterona – podem ocorrer na idade dos 30, bem antes da menopausa (durante a perimenopausa).

A suplementação com hormonas femininas* antes da menopausa traz quase tanto benefício para as mulheres jovens quanto às mulheres na pós-menopausa.
Com a administração do estradiol, as mulheres podem sentir-se mais jovens, mais vivas, de bom humor e com mais entusiasmo.

O efeito da progesterona no momento certo do ciclo menstrual permite que as mulheres se sintam mais calmas e possam aproveitar a vida com mais paz interior.*





 A PERDA DA FEMINILIDADE DO ROSTO

A perda da feminilidade do rosto não se deve apenas ao declínio das hormonas sexuais, mas também devido a desequilíbrio resultante dos baixos níveis de androgénio em presença de níveis muito baixos de estrogénio e progesterona, na menopausa.

Na menopausa, há um declínio de 80 a 90% dos níveis de hormonas femininas, enquanto os níveis de hormonas masculinas diminuem em apenas cerca de 50%. A queda na produção de níveis de androgénio acelera o envelhecimento da face de uma mulher tornando a pálida e sem firmeza, porque tem menos musculatura.

No entanto, a presença desses androgénios a 50% é suficiente para fornecer uma predominância androgénica relativa a hormonas femininas no rosto de uma mulher mais velha.
Uma terapia com estrogénio e progesterona feminiza e rejuvenesce o rosto novamente. Muitas vezes, a testosterona em complemento a terapia hormonal feminina deverá ser administrada para tornar o rosto mais feminino.




PÊLOS NO ROSTO!

Após a menopausa, é notória nas mulheres a tendência para o crescimento de pêlos  no rosto devido a deficiências de estrogénio e progesterona. Na pele facial, o papel das hormonas femininas é bloquear o crescimento de pêlos faciais pelos androgénios, em particular pela dihidrotestosterona, que é a hormona responsável pelo crescimento do bigode e barba. Na ausência de dihidrotestosterona, o pêlo facial não pode crescer.

No entanto, isso não é motivo para bloquear completamente a produção de dihidrotestosterona, como hormona é necessária para a manutenção dos tecidos genitais femininos evitando a atrofia e esclerose da vulva e clitóris.

Apesar da diminuição dos níveis de todos os androgénios (testosterona, dihidrotestosterona, DHEA, androstenediona, etc.) durante a menopausa, em muitas mulheres observa-se o crescimento de pêlos na parte inferior das bochechas e lábio superior devido ao colapso de hormonas femininas. O equilíbrio protetor de hormonas femininas/masculinas é interrompido, causando um excesso relativo em androgénios em comparação com as hormonas femininas.

Para impedir o crescimento de pêlos no rosto das mulheres, deve tratar as condições subjacentes com estrogénio e progesterona, hormonas tiroideias, glucocorticoides, inibidores da 5-alfa-redutase, bloqueadores dos recetores de androgénio, ou uma combinação destes tratamentos. Isso geralmente ajuda a corrigir o hirsutismo facial. A aplicação tópica de uma fina camada de estradiol em creme ou gel nas bochechas e ao redor da boca também ajuda a obter uma pele sem pêlos no rosto em casos que não são muito complicados. Uma vez que o pêlo facial tem um ciclo de 4 anos, pode demorar 2-4 anos para ver o pêlo que já cresceu no rosto desaparecer.
Uma vez o equilíbrio hormonal feminino / masculino correto restabelecido, o pêlo novo não deve voltar a crescer de novo no rosto.




AFRONTAMENTOS E RUBOR NO ROSTO

Os rubores no rosto também podem aparecer em condições não saudáveis, como quando as mulheres sofrem de deficiência de estrogénio, se a escassez de estrogénio é permanente, como após a menopausa em mulheres idosas, ou transitória, como durante a menstruação em mulheres pré menopáusicas mais jovens. Os rubores, também chamados de ondas de calor, aparecem como SUORES em momentos inesperados.
Essas explosões de fluxo sanguíneo no rosto e às vezes no pescoço e na parte superior do peito afetam encontros sociais e perturbam o sono.

Os tratamentos com estrogénio e progesterona são utilizados para tratar as deficiências hormonais que provocam essas “ondas” de calor.
É importante que se lembre que a menopausa é um evento hormonal que marca o fim da capacidade de reprodução na mulher, mas não deve marcar uma diminuição na qualidade de vida. Hoje uma mulher que chega a menopausa está a meio da sua esperança de vida. Qualquer um concordaria em viver mais, desde que a qualidade de vida fosse boa. A menopausa é um exemplo de mudança hormonal rápida ou repentina que causa mudanças físicas (cabelo sem brilho, pele mais fina e enrugada, membranas mucosas secas, ganho de peso, perda de resistência) associados ao envelhecimento. Mudanças psíquicas podem causar irritabilidade e depressão. Reações neurovegetativas como as ondas de calor clássicas.

Além de todas essas reações diretas, a perda hormonal tem efeitos sobre muitas doenças crónicas, como doença cardiovascular, AVC, osteoporose. É claro que o espectro do cancro da mama continua a pairar após estudos antigos. Os seus resultados foram fortemente questionados após diferentes estudos sobre outras populações. O uso de substâncias não sintéticas como hormonas bioidênticas também mudou a situação.

É importante lembrar que não há tratamento padrão único. Cada tratamento deve ser adaptado de acordo com os antecedentes, as queixas ou os medos, as expetativas e as motivações da paciente. Cada paciente deve seguir um tratamento personalizado, para que o possa adaptar de acordo com o seu estilo de vida e finalmente, beneficiar de melhor qualidade de vida a longo prazo.


*O início da terapêutica hormonal necessita sempre de uma avaliação médica de especialidade para a recomendação da sua indicação.

Traduzido e adaptado de “Youth has no age!” do Dr. Thierry Hertoghe

https://hertoghemedicalschool.eu/about-us/introduction-to-dr-hertoghe/

http://www.hertoghe.eu/en/

Para mais informações consulte Clínica do Poder.

Contacte-nos!

VIVA COM SAÚDE, PODER E QUALIDADE DE VIDA!

GOSTE E PARTILHE MAIS E MELHOR SAÚDE!

Sem comentários:

Publicar um comentário