terça-feira, 26 de novembro de 2019

DIA NACIONAL DA ANEMIA - 26 NOVEMBRO

A anemia é uma situação clínica que resulta da diminuição do número de glóbulos vermelhos no sangue ou do conteúdo de hemoglobina no sangue para valores inferiores aos considerados normais

Esta situação é considerada um problema de saúde pública afetando cerca de 25% da população mundial. 

A Associação Portuguesa para o Estudo da Anemia refere que 20% da população portuguesa apresenta anemia (estudo EMPIRE).

A anemia não é um diagnóstico por si só e a sua causa deve ser sempre identificada. No entanto, por ser uma característica comum a várias doenças, de vários sistemas, é muitas vezes subvalorizada e por isso pouco investigada e tratada.

SINAIS E SINTOMAS QUE PODEM SER INDICADORES DE ANEMIA:
Nas fases iniciais, a anemia tende a passar despercebida, sendo confundida com fadiga.

Nas fases mais avançadas, a fadiga apresenta sintomas como:


Se a anemia evoluir sem tratamento, esta tende a agravar outros problemas de saúde, como a insuficiência cardíaca, por exigir um esforço acrescido ao coração.

CAUSAS MAIS COMUNS DE ANEMIA:
  • Falta de ferro decorrente de: tipo de alimentação, hemorragias, aumento das necessidades de ferro (como na gravidez, fases de crescimento rápido e adolescência);
  • Doenças Crónicas como: o cancro, a infeção pelo VIH/SIDA, a artrite reumatóide, a insuficiência renal, interferem na produção de glóbulos vermelhos. Esta também pode ficar alterada em alguns tipos de infeção ou após a utilização de alguns fármacos.
  • Doenças Intestinais que afetam a absorção de nutrientes também aumentam a probabilidade de desenvolvimento de anemia.
  • A prática de atividade física muito intensa, como a corrida, pode associar-se à anemia pela destruição dos glóbulos vermelhos causada pelo impacto repetido.
  • Algumas formas de anemia podem ser hereditárias, como a anemia de células falciformes.
  • Outros fatores: a menstruação, a gravidez, o alcoolismo e o uso de alguns medicamentos são outros fatores a considerar.


Apesar de a anemia por si, não ser considerada uma doença, leva a consequências desastrosas. 

Para a prevenção da anemia é essencial adotar uma dieta equilibrada e saudável, onde se incluam: carne, peixe, frutos e vegetais de folhagem verde. A Vitamina C também tem um papel importante na absorção do Ferro e pode ser obtida na ingestão de citrinos, kiwis e brócolos.

Nas fases de vida em que ocorre maior necessidade de ferro, como é o caso da gravidez, no período de aleitamento, durante a infância e na adolescência, o aporte alimentar pode não ser suficiente, pelo que o médico pode recomendar a toma de suplementos de ferro.

Em caso de dúvida ou na presença de algumas manifestações das acima referidas, procure o seu médico para que seja realizado um despiste e em caso de presença de anemia, este possa procurar a causa e corrigi-la precocemente.


Referências:
  1. Associação Portuguesa para o Estudo da Anemia
  2. American Society of Hematology
  3. Mayo Foundation for Medical Education and Research, Março 2013


Sem comentários:

Publicar um comentário